Nossa Capa


Publicidade





Cidade

Voltar | imprimir

15/05/2017

PRESIDENTE DO LIONS CLUBE ELOGIA PROJETO DA SANTA CASA

O presidente do Lions Clube de Ituverava, Lindomar Gonçalves de Almeida

Muito tem se falado a respeito do inovador projeto da Santa Casa de Ituverava de construir um novo prédio próximo à Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram). O intuito é não só melhorar o atendimento da instituição, que já é considerada referência regional, como também facilitar a implantação do curso superior de Medicina em Ituverava, pois o prédio terá localização e condições adequadas para se tornar um hospital escola.

Quando o projeto foi elaborado pela diretoria da Santa Casa, parecia apenas um sonho, mas agora o projeto já está ganhando forma. Isso porque a instituição recebeu a doação de um terreno da família Ribeiro Tanajura, com condições adequadas para a construção.

A área é de 50 mil metros quadrados e será utilizada para a construção do prédio e também para um loteamento, onde poderão ser instaladas clínicas, órgãos de saúde e empresas.

A obra é extremamente importante para consolidar ainda mais a cidade como referência regional na área da saúde. Outra questão relevante é que o novo prédio da Santa Casa alavancará o desenvolvimento daquele setor da cidade, local onde já está instalado o campus II da Fundação Educação de Ituverava e próximo ao campo de aviação.

A Tribuna de Ituverava tem ouvido a opinião de autoridades sobre o assunto. O entrevistado da semana é o presidente do Lions Clube de Ituverava, Lindomar Gonçalves de Almeida.

Confira:
“Considero a construção do novo prédio da Santa Casa de Ituverava um fato de extrema importância, tanto para população, quanto para consolidar a cidade como referência regional na área Saúde.

Hoje o município não dispõe de grandes empresas para absorver a mão de obra da população, dependendo de poucas empresas. O que vem trazendo um alívio e renda para o município são os cursos ministrado pela Fafram e pela FFCL, instituições mantidas pela Fundação Educacional de Ituverava e que atraem alunos de todos os Estados, estabelecendo residências e movimentando a economia local.

Se realmente conseguirmos trazer o curso de Medicina para a cidade, será de grande importância para o desenvolvimento do município e para saúde da população, na geração de mão de obra e de renda, e consolidando ainda mais a referência do município na área da saúde”.

Voltar | Indique para um amigo | imprimir