Nossa Capa


Publicidade





Polícia

Voltar | imprimir

10/10/2017

POLICIAL MILITAR DE ITUVERAVA SE FORMA COMO INSTRUTOR DO PROERD

O sargento Eugênio Luiz de Paula (segundo da esquerda para a direita) e demais concluintes do curso do Proerd

No dia 29 de setembro, o subtenente da Polícia Militar Eugênio Luiz de Paula, que atua no Batalhão da PM de Ituverava, se formou no Curso de Instrutores do Proerd (Programa Educacional de Resistência as Drogas e à Violência), realizado pelo Comando de Policiamento do Interior 3.

Os policiais militares aprovados no curso irão atuar nas cidades em que trabalham como instrutores do Proerd, instruindo jovens a fazerem escolhas saudáveis para suas vidas, evitando drogas e criminalidade.

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) tem como base o DARE. (Drug Abuse Resistance Education), e foi criado pela professora Rutty Hellen em conjunto com o Departamento de Polícia da cidade de Los Angeles, EUA, em 1983. Atualmente o Programa está presente nos 50 Estados americanos, e em 58 países.

No Brasil ele chegou em 1992 através da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, e desde 2002 está em todos os Estados brasileiros.

O Proerd é desenvolvido nas escolas públicas e particulares, no 5º e 7º ano do Ensino Fundamental, na Educação Infantil (Proerd Kids) e para adultos com o Proerd para Pais, por policiais militares treinados e preparados para desenvolver o lúdico através de metodologia especialmente voltada para crianças, adolescentes e adultos. O objetivo é transmitir uma mensagem de valorização à vida, e da importância de manter-se longe das drogas e da violência.

Estrutura
“O Programa é pedagogicamente estruturado em lições, ministradas obrigatoriamente por um policial militar fardado; que além da sua presença física em sala de aula como educador social, sé um forte elo na comunidade escolar em que atua, fortalecendo o trinômio: Polícia Militar, Escola e Família”, explica o sargento Eugênio.

“O Proerd oferece, em linguagem acessível às faixas etárias que se direciona, uma variedade de atividades interativas com a participação de grupos em aprendizado cooperativo; atividades que foram projetadas para estimular os estudantes a resolverem os principais problemas na fase em que se encontram vivendo”, ressalta.

Ainda de acordo com ele, “a cooperação da sociedade é fundamental, e a participação efetiva do empresariado constitui-se na sustentação econômica e financeira, da viabilidade e continuidade do Proerd, visando atender parcela cada vez mais significativa das crianças e adolescentes, criando dessa forma uma rede protetiva crescente contra as drogas (lícitas e ilícitas), bem como, contra as atitudes que geram violência”.

Voltar | Indique para um amigo | imprimir