Nossa Capa


Publicidade





Economia

Voltar | imprimir

14/11/2017

PETROBRAS REVERTE PREJUÍZO, MAS TEM LUCRO ABAIXO DO ESPERADO NO 3º TRIMESTRE

Petrobras registrou lucro líquido de R$ 266 milhões no 3º trimestre, informou a estatal nesta segunda-feira (13), revertendo o prejuízo de R$ 16,4 bilhões do mesmo intervalo do ano passado. Contudo, o resultado veio abaixo das expectativas do mercado, prejudicado por gastos não previstos com provisões para perdas na Justiça e despesas com a adesão ao programa de regularização tributária (Refis).

O lucro foi 16% menor que no trimestre anterior, quando a petroleira teve ganhos de R$ 316 milhões. No primeiro trimestre, o lucro foi de R$ 4,45 bilhões. Com o resultado do período, a estatal já soma quatro trimestres consecutivos de ganhos.

O lucro do terceiro trimestre veio bem abaixo das estimativas do mercado, prejudicado em especial por gastos extraordinários (não previstos) que somaram R$ 3,3 bilhões no período. Pelo consenso do mercado, a Petrobras deveria ter tido um lucro de R$ 3,2 bilhões.


.Pesaram nesta conta os pagamentos para aderir a programas de regularização fiscal, de R$ 1,030 bilhão. Somente o Refis, que renegocia as dívidas do governo federal, representou uma despesa de R$ 900 milhões no período, segundo o diretor financeiro da estatal, Ivan Monteiro.

.A empresa também aumentou seus gastos e provisões para despesas judiciais no segundo trimestre, um impacto de R$ 1,061 bilhão. A Petrobras é alvo de ações na Justiça brasileira e estrangeira de acionistas minoritários que tentam conseguir indenizações pelo envolvimento da empresa com esquemas de corrupção revelados na operação Lava Jato.

.Outros gastos vieram do impairment (revisão para baixo do valor de ativos) no valor de R$ 222 milhões, bem inferior aos R$ 15,7 bilhões que derrubaram o lucro no mesmo período de 2016.

No acumulado do ano, a estatal registra lucro líquido de R$ 5,031 bilhões, ante um prejuízo de R$ 17,3 bilhões. O presidente da estatal, Pedro Parente, avaliou como “muito positivo” o resultado acumulado dos três trimestres deste ano.

A receita de vendas foi de R$ 71,822 bilhões no terceiro trimestre, 7% superior ao segundo trimestre (R$ 66,996 bilhões). O resultado foi puxado pelo aumento de 8% da receita no mercado interno.

O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado somou R$ 19,223 bilhões no terceiro trimestre, ante R$ 22,262 bilhões no mesmo período do ano passado.

Voltar | Indique para um amigo | imprimir